Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

UMA MÃE DE CORAÇÃO... e algo mais

Este blog, mais do que "mãe de coração" tem "fragmentos de uma vida comum". Uni os dois blogs e, aqui, falo de adopção em geral, da nossa experiência e de outros pedaços da minha vida.

UMA MÃE DE CORAÇÃO... e algo mais

Este blog, mais do que "mãe de coração" tem "fragmentos de uma vida comum". Uni os dois blogs e, aqui, falo de adopção em geral, da nossa experiência e de outros pedaços da minha vida.

13
Jan15

Quando nos conhecemos - a 1ª Semana #2

... continuação...

 

O dia seguinte amanheceu nublado e chuvoso, assim aproveitámos para dar uma pequena volta numa cidade próxima e comprar umas roupitas novas para ele vestir no dia seguinte (supostamente seria a sua despedida). Também nos tinham dito que além de ter pouca coisa poderia não querer trazer nada para casa.

 

Convenhamos que estas primeiras compras não foram fáceis. Primeiro dizia que não precisava de nada, depois disse que gostava de ter um perfume (era o que estava à frente do nariz), quando lhe mostrava alguma camisola, camisa ou calça, a resposta era invariavelmente: - Tu é que sabes! Saímos da loja com uma muda de roupa e pouco mais. Procurámos mais duas ou três lojas e só na última é que se decidiu a comprar alguma coisa, o problema aí é que queria tudo, mesmo que não tivessem o número dele ele queria levar, e então aí começou a primeira "intervenção parental" e os primeiros "nãos".

 

Almoçámos ainda na cidade, mas com o tempo a piorar resolvemos regressar ao hotel e aproveitámos para nos enroscarmos os três na cama a ver televisão, depois pediu para jogar computador e eu aproveitei para fazer alguns telefonemas para a família ansiosa. Pareceu-me ridículo estar assim uma tarde, sem fazer nada com ele, sem ir a algum lado, sem lhe mostrar algo, com muito pouca conversa...por isso liguei (novamente) à minha irmã, mãe, conselheira e amiga que rapidamente se riu dos meus receios (é a parte boa das irmãs e amigas, não têm pudores em nos chamar à terra). Como ela disse - Queres melhor momento para criarem uma ligação forte do que estarem juntos em silêncio? Aproveita o momento para respirar, ele vai sentir que estás relaxada e ficará também! - E assim passámos o resto do dia. 

 

Ao final da tarde saímos para lanchar e depois fomos à instituição buscar uma muda de roupa para ele, tinha decidido passar já aquela noite connosco. Jantámos e regressámos ao hotel. Vimos mais um pouco de TV, jogámos a dois e a três no computador (não tínhamos mais jogos) e na hora que a mim me pareceu razoável disse-lhe que era hora de dormir. Preparou-se sozinho e depois de se deitar estivemos os dois a brincar com muitos beijos e cócegas pelo meio e de repente as suas gargalhadas foram-se transformando em musica para mim, as mesmas gargalhadas que no dia anterior tanto me tinha irritado!!! Enfim, acho que o amor tem destas coisas, quando menos se espera é que se sente...

...continua